sábado, 20 de fevereiro de 2010

MULETA



* A vida de uma “muleta” é assim:

* Embora necessária, é inconveniente, machuca...é um estovo.

* Carrega todo o peso.

* Não tem vida própria.

* Vive de servir.

* Considera-se imprescindível.

* Teme o tempo todo tornar-se dispensável.

* Semelhante é a vida de quem se permitiu tornar-se “muleta” para outra pessoa.

* Muitos são os que tornaram-se e não percebem-se.

* A justificativa para isso pode ser várias: o amor, a compaixão, a solidariedade...

* A verdade é unica: não dá a si o devido valor.

* Se anula.

* Não enxerga o limite.

* Sofre.

* O que se intitula “uma boa intenção” acaba por exercer uma influência contrária à pretendida.

* Não permite ao outro esforçar-se mais para tentar caminhar com as próprias pernas.

* Conduz para a acomodação e a dependência mútua entre quem se apóia e quem carrega.

* Para todo covarde sempre haverá alguém que se permite ser “muleta”.

(IVANA LUCENA)

4 comentários:

Priscila Rodrigues disse...

Como diz o ditado... "A desculpa do aleijado é a muleta".

É fácil se escorar nos outros, esperar bater na porta e que as coisas caiam do céu.. o difícil é dobrar as mangas e ir a luta.

Esse é o verdadeiro comodismo, estacionar onde parou e viver de migalhas jogadas ao chão.

Ou então se fazer de vítima e entregar-se a tristeza pensando que não há outra saída... Triste é o fim destes que se sobrecarregam da vida.

*Adorei sua visita em meu blog, querida, linda são suas palavras e a maneira de se expressar.

Parabéns!!!

Beijos...

vnluza disse...

Perfeita comparação,há muitos "muletas"neste mundo e,pior,muitos usuários aproveitando-se das mesmas.
Abraço e continue com seus textos lúcidos.

Ivana disse...

A verdade é simples... somos individuo que de certa forma gostamos de nós sentir capacitados e por isso as vezes buscamos o apoio de outrem. Este é apenas aquela voz que te olha e diz: Vai camarada! A coisa vai dá certo. Qualquer coisa tó aqui p/ te apoiar. Porém na minha concepção é triste o momento quando nos tornamos tão dependentes de "elogios" que chegamos a ter o que você disse "muletas", mas cabe a nós parar e pensar que nem sempre teremos essas pessoas ao nosso lado nós dando esse apoio, é necessário criarmos asas e apostar nos nossos próprios extintos. ^^

Tenilma disse...

noooooooooooossa,

demais, muito real, retrata tudo o que conversamos sábado, acho que todo ser humano tem o direito de viver, e viver muito bem, seguiremos sempe em busca de nossa felicidade.

beijo no seus coração.

Tenilma

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...