quinta-feira, 24 de junho de 2010

DROGAS – O AMOR É O REMÉDIO, A PREVENÇÃO E O TRATAMENTO.


Refletindo sobre os efeitos das drogas na vida das pessoas, penso em quantas delas já experimentaram e não tornaram-se dependentes. Concluo que, para se gerar uma depedência haverá uma necessidade de existir uma combinação particular entre a ação da droga e a expectativa de quem a utiliza. A raiz do mal não está na droga em si, mas na alma de quem fez uso dela. Em algum ponto da sua vida, acredito, essa pessoa perdeu a referência sobre os verdadeiros valores.

Sendo a droga um instrumento de fuga, bebe-se e droga-se para se distrair, “para curtir um barato”, porque, do contrário, nos sentimos incapaz de nos desligar da realidade, de relaxar diante de um lazer ou de momentos em que necessitamos retirar dos ombros o peso das cobranças e das auto-cobranças para nos sentirmos livres, leves e soltos.

Os que se perdem nas drogas, na verdade, antes disso, perderam-se de si mesmos. O maior risco para ocorrer isso é sempre na adolescência, quando tudo geralmente torna-se mais confuso e conflitante, provocado principalmente pelas próprias reações orgânicas do indivíduo nesta fase.

É preciso desde cedo, canalizar valores e orientar os caminhos. Não apenas com palavras, mas, principalmente, com exemplos, com presença. Não se trata de responsabilizar ou de culpar pai e mãe por tudo o que acontece na vida dos filhos. Sabemos que cada ser colocado sob o nosso encargo de cuidar e educar tem a sua alma própria com seus mistérios e caminhos particulares, que as vêzes fogem à nossa compreensão. Mas temos que buscar sabedoria sempre e tentar fazer o melhor. Sem a necessidade de sermos “super”. Se formos próximos e sinceros com os nossos filhos, eles saberão relevar os nossos erros, nossos equívocos e as nossas fraquezas. Se cada mãe e pai cumprir verdadeiramente o seu papel as drogas terão menos espaço na vida dos seus filhos.

Ivana Lucena

Um comentário:

Javier disse...

Este é um problema muito complexo, Ivana. Com várias dimensões. O social é tão importante quanto o pessoal. Você está absolutamente certo, os pais devem estar muito atentos.
Um abraço.
======
Este es un problema muy complejo, Ivana. Con varias dimensiones. La social es tan importante como lo personal. Tienes toda la razón, los padres debemos de estar muy atentos.
Un abrazo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...