domingo, 27 de junho de 2010

EMO É UM JOVEM QUE PRECISA DE ORIENTAÇÃO

Meninas emo se beijando

Já escrevi aqui, em novembro de 2009, um texto sobre os EMOS.

De lá pra cá, acreditei que pouco a pouco esse estilo já havia se modificado, que vinha se acabando como uma moda qualquer.

Triste engano. Esta semana, duas situações me acordaram novamente para este problema. A primeira, assisti na TV, no depoimento de uma mãe, cujo filho de quatorze anos, supostamente EMO, foi brutalmente assassinado por três jovens que se intitulam SKINHEADS . A mãe dizia, desesperada: - Não importa se meu filho era homossexual ou não, ele era ainda muito jovem para entender isso.

A outra situação assisti pessoalmente quando fui a um evento, um show de bandas nesse estilo de rock moderno com letras românticas. Pelo visual do público compreendi de imediato que se tratava de uma festa EMO. O que me chamou atenção foi o comportamento da maioria dos jovens. Meninas se beijando na boca, meninos de mãos dadas, trocando carinhos e sentados nos colos uns dos outros.

Não se trata de um julgamento puritano, mas de uma preocupação. Como mãe, não consigo impedir de me colocar no lugar dos pais daqueles garotos e garotas. Questiono-me: - Será que esses pais sabem o que seus fihos andam fazendo? Será que buscam compreeder o que está acontecendo?

A minha intuição responde firmemente que – NÃO! Penso que de alguma forma, todos esses pais são omissos ou mal informados. Os jovens são “expert” em argumentos para nos convencer da “normalidade” das coisas que não fazem parte da nossa “época”.

É preciso que se compreenda que ser EMO não é simplesmente um estilo musical ou de se vestir. Trata-se, antes de tudo, de um modo como os jovens buscam, entre si, resolver seus conflitos emocionais.

Para ilustrar tal situação, imaginemos duas pessoas que nunca receberam nenhum tipo de orientação para fazer um bolo e se juntam agora para fazê-lo.

Semelhante é a união desses jovens que buscam se ajudar mutuamente com relação aos seus sentimentos. Falta a eles a orientação de alguém experiente que os ouçam, os aconselhem e, acima de tudo, os façam sentirem-se amados, importantes. É preciso apresentar-lhes os ingredientes e algumas receitas de vida para que les façam as suas escolhas ou criem novas receitas baseando-se numa aula constante de amor sólido e edificante.

17 comentários:

Jeanne disse...

Interessante, não sabia bem as caracteristicas destas tribos.
Todos os adolescentes precisam de atenção, de orientações, é uma fase muito difícil...
Beijos

Ivana Maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

tiiia por incrivéel que pareçá eu fui leer kkkk²
e gosteii mt msmo do texto de emo's :D'
(Stella almeida)

Marxlenni disse...

OLHA ESSE TEMA SUPER ATUAL.JOVENS ESTA SEMPRE PROCURANDO O NOVO.A FAMILIA DEVE ESTA ATENTA A ESSE NOVO O TEXTO RELATA COM CLAREZA O QUE FAZER NESTA HORA. IVANA QUE BELA ESCRITORA BJS.

Anônimo disse...

Ficou muito bom o texo, e com certeza, os emos precisam MUITO de orientação, hehe.
(Yasmim Maia)

Anônimo disse...

Emos , muita gente tem preconceito e até nojo dessa tribo. Os propriamete ditos "emos" realmente são assim. Mas hoje em dia tudo mudou. Existem os Emo.tivos que curtem o HAPPY ROCK. Eu decido ser emo.tivo pelo seguinte motivo : Me identifiquei com o estilo de vida deles (Emo.tivos) , as músicas etc. Enfim , Parem de passar a imagem dos emos só de um bando de gays e um bando de lesbicas. Tudo na vida tem mais de um lado , a dos emos também. Obrigada. _|_

Thayanne disse...

Faloo tudoo..
Maaix xee for a escolhaa da pessoa ningueem vaai mudaa néeaaah se gay ou lesbika!!

carolainy disse...

eu acho q é muito bom pqa eu tbm sou...acho q cada um escolhe oq q ser,nau o q as pessoas querem q seja.

carols

carolainy disse...

oiii é verdade...

vc é?

quero te conhecer melhor

bjO**

carolainy disse...

hmju,thmtgbmtmk bymhmuy uymhftmrf tey emo eu tbm sou lesbica e ninguem vaii mudar


bjoss

Anônimo disse...

tipo so porque é EMO
quer dizer q precisa de orientação...
ahh fala serio eu acho que eles são iguais
a todos dependendo da opção sexual....

Anônimo disse...

Sério.. que bando de Tias preconceituosas...vocês não tem filhos não? Vocês não estão mais no tempo em que vocês eram jovens há 100 anos atrás,que saiam de saia em cima do joelho e já eram PUTAS.
Hoje que a sociedade "aceita" vem essas tias, que aposto que não sabem fazer crochê e fica a noite inteira no pc (achando que é janela de casa)fofocando com outras TIASSSSSS ¬¬'
Aposto que não passam de mulheres submissas. Vocês é que querem ser aceitas por serem velhas idiotas... Julgando emos, lésbicas, gays, enfim, os adolescentes em geral.
Fala uma coisa para mim Ivana Maria, você como professora, que se relaciona com alunos, não deveria ter a cabeça mais aberta? O que leva uma senhora julgar adolescentes, pais, falar de tribos e ir a um show só para criticar? E ainda tem coragem de falar.." Não se trata de um julgamento puritano, mas de uma preocupação".
Por acaso se acha a Madre Teresa?
E isto aqui..."Penso que de alguma forma, todos esses pais são omissos ou mal informados". Pelo amor de DEUSSS.

Ivana Maria disse...

Geralmente não faço comentários depois que escrevo um texto. Permito que as pessoas enriqueçam o mesmo com as suas opiniões, acréscimos de informações, etc. Desta vez abri uma concessão para me justificar para alguns jovens que se sentiram afetados pelas colocações do texto.
Primeiramente, quero reafirmar que realmente acredito que muitos pais, não somente dos que se assumem Emos, não buscam conhecer, compreender e orientar seus filhos como deveriam.
Essa observação é baseada na minha experiência de educadora de crianças e jovens, há vinte anos, atuante e estudiosa nessa profissão.
Tenho o maior carinho e respeito por todos, jamais intencionaria ofender, pelo contrário, estou sempre disposta a sair em defesa de qualquer um que se sinta prejudicado ou vítima de preconceito.
Mas, não poderia ser omissa na função de orientar e prestar os esclarecimentos que tenho ao meu alcance sobre o que considero uma busca de identidade emocional e sexual que precisa ser bem orientada por quem tem esse dever, pelos que os amam e por aqueles que compreedem o que significa ser jovem.

edmo disse...

é bem legal essa "tribo" mais que pena que ainda esista muito precanceito com esse estilo...

flor disse...

Affz é o fim do mundo msm, uma mãe fez um blog! AFFZ!! O adultos por favor a internet não é o lugar de você!
eu sou bissexual :D

vovo cibernetica disse...

Ivana sua postagemm é de uma grandesa de esperiencia e conhecimento como educadora não leve em conta esse comentario de alguem que precisa conhecer o que significa principios . Quando Deus criou o mundo fez macho e femia e homem é pra mulher e mulher para homem e não o que agora querem inverter. Tudo isso é a palavra de Deus se cumprindo, no fim dos tempos seria mudado os costumes.
Não se encomode continue combatendo. Bjs

Fábio R. Leonardo disse...

Bom, primeiramente, queria dizer que você, que escreveu este artigo, está completamente enganada. Eu sou um "emo", meus pais sabem desta condição e você, com certeza sim, é uma mão ou pai omissa (o) porque não sabe onde seu filho está.
Em uma parte está certa, nós buscamos compreensão com pessoas que tentem nos entender já que nossos pais são ignorantes assim como você que diz que precisamos de orientação. Ser emo é muito mais que ouvir musica, é ter respeito pelas diferentes raças, religiões e até opções sexuais. Você deveria estar muito feliz de ter um filho ou filha emo pois eu lhe garanto que você não irá se incomodar com ele por causa de brigas nem nada do genero.
Me desculpe se te ofendi (ou a qualquer outra pessoa) mas vocês deveriam primeiro buscar conhecer como somos, o que fazemos e oque pensamos para depois dizerem que precisamos de ajuda e orientação. Se seu filho ou filha é emo, para ele é normal mas saiba que a culpa disso é sua por ter sido, com certeza, um mau exemplo para ele (a)que por isso encontrou coisas novas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...