sexta-feira, 9 de julho de 2010

"CASO BRUNO" E OUTROS. DE ONDE VEM TANTA CRUELDADE?


Nesta semana dois casos chocantes de assassinatos de mulheres foram amplamente divulgados na mídia, o caso do goleiro Bruno, na mídia nacional e do motoboy que decepou a cabeça da sua ex-mulher diante dos próprios filhos, divulgado na mída local, aqui em Natal, RN.

Entre as tantas semelhanças percebidas nos dois casos, há uma que possívelmente responde parte da pergunta: - Como pode um ser humano fazer algo de tamanha crueldade? Os dois envolvidos nestes assassinatos apresentam, igualmente, um histórico de infância desajustada.

Embora isso não seja justificativa para alguém tornar-se um assassino, uma pessoa violenta ou um tipo qualquer de desequilibrado emocional, é a provável origem de muitos casos dessa natureza que assistimos acontecer. É possível até que em famílias desajustadas filhos consigam crescer sem serem muito afetados, as vezes até na mesma família de irmãos apenas um não consegue lidar com a realidade. Mas cada indíviduo é um mundo, particular e único.

Esta conclusão leva à lona aquela velha teoria: “ - Eu crio todos os meus filhos de forma igual.”. A única coisa que necessita ser igual para todos os filhos é o amor. A forma de disciplinar, a abordagem e o tratamento diante de alguns fatos tem que ser de acordo com a necessidade e a característica de cada criança.

Até onde se sabe as histórias da infância desses dois assassinos também coincidem com a infância da maioria dos assassinos e psicopatas. Histórias marcadas por ausências de pai, de mãe e por violências domésticas.

O agravamento que determinadas atitudes imprimem no ser humano depende tanto do nível da violência aplicada quanto da sensibilidade de cada um.

Desta forma, concluimos que todo cuidado é pouco para avaliarmos as maneiras como estamos criando os nossos filhos. Para alguns, nem é necessário ter havido violência física para machucá-los e torná-los desequilibrados, bastam palavras, indifereça ou, e, principalmente, o exemplo que damos com a nossa vida.

Cada filho de álcoolatra, de mãe desequilibrada, de família desajustada, de pai ausente; cada criança abandonada, discípulos de pessoas violentas e sem valores morais, são seres humanos desajustados em potencial. Mesmo que alguns consigam alcançar um aparente ajustamento social, se não forem totalmente fechadas as feridas da infância, em algum momento elas ressurgem e destroem toda a possibilidade de viver como um ser humano.

(Ivana Lucena)

7 comentários:

elora disse...

Muito bom, adorei <3

Anônimo disse...

Puuutz, é verdade, muitas pessoas por não terem o acompanhamento necessário na infância, podem ter algum problema psicológico quando adultas. O texto está muito bem elaborado, parabéns. :*
Ana Paula e Yasmim Maia

Jeanne disse...

A terra ainda é um mundo de provas e expiações, onde predomina o mal.
Infelizmente o mal existe e creio que nem sempre depende da situação familiar. Difícil é a gente entender esta violência toda. Fico muito chocada, triste. :(
Mas é o mundo que a gente vive, temos que conviver com esta violência da melhor forma possível...
Beijos

Joe disse...

muito bom o texto!!
minha opinião:
eu acho q a criação naum quer dizer nada..
por q tipo eu sofri pra caramba na infancia,
meu pai vivia bebado, minha mãe toma remedios controlados, minha vida era um lixo, vivi isso até os 17 anos de idade, idade suficiente para eu me rebelar com meu pai, mata-lo fugir de casa, e outras milhares de coisas mais naum eu resolvi aceitar as coisas, ajudei minha mãe a se separar, hoje meu pai parou de beber, minha mãe é bem feliz eu acho, e eles ainda naum se falam mais, quem sabe a vida ainda naum acabou, tudo posso naquele q me fortalece. kiss yvana!

Anônimo disse...

Muito boa sua opinião sobre o caso Bruno. Só não entendo, como um rapaz bem estruturado chega um fim desse. Eu digo fim, porque ele, jamais terá Paz. A paz de espírito é que constitui toda nossa felicidade!!!!!! Bjus!!!!!!
(Mary)

karla disse...

Ressaltar sobre esses assunto, sempre é um importante aspecto... principalmente quando a opnião é bem defendida como a sua.
Adoro esses tipos de questionamento, e parabenizo pela divulgação.
Beijo

lusinez disse...

MUITO CHOCANTE OS DOIS FATOS, A ÚNICA COISA QUE CONSTATAMOS NOS DOIS CASOS É A FALTA DE DEUS!

O HOMEM ACHA QUE PODE TUDO E CHEGA A PENSAR QUE PODE TIRAR A VIDA DE PESSOAS E FICAR IMPUNE, SEM FALAR DE OUTRAS ATROCIDADES QUE COMETEM, QUE AS VEZES MUITAS VITIMAS PRFERIAM ATÉ TER MORRIDO.

VANINHA, MESMO ACHANDO VC, SER O BEIJA-FLOR QUE APAGA O FOGO DA FLORESTA, CONTINUE, POIS O OCEANO É FEITO DE GOTAS!

XERO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...