domingo, 19 de dezembro de 2010

O MEU FRÁGIL CONHECIMENTO

As vezes invejo as pessoas que escrevem muito bem e que conseguem em seus escritos, ou mesmo em discursos orais, citar, de memória, expressões providenciais  de outros autores para ilustrar as suas idéias.
Reflito porque ainda não alcancei esse mérito.
Penso, talvez  eu não tenha ainda tantas leituras e tantos estudos como tais.
Sendo isso, conformo-me e o que posso fazer além de admirá-las é esforçar-me para aproximar-me desse patamar.
Do contrário, estranho essa minha forma de aprender.
Os conhecimentos que obtenho parece-me que entranham em mim e invisivelmente compõem a minha pessoa, dessa forma, quando escrevo ou falo eles transparecem, todavia, não consigo a clareza de lembrar de livros que já li, de palavras e citações de pessoas a quem ouvi.
Lamento essa minha deficiência, mas não sou ingrata, agradeço por tudo o que absorvi e pelo bom senso que me leva a colocar o meu aprendizado a favor dos outros.
 Tomara que o todo o conhecimento que eu possa adquirir seja sempre do tamanho da minha humildade e que eu tenha cada vez mais sabedoria para discernir sobre isto.

PS. A propósito, gostaria de citar aqui algumas sábias palavras que li, não tenham a ilusão de que as decorei, apenas fiz Ctrl C, Ctrl V.

“As pessoas costumam colocar seu sofrimento acima de tudo, parece que o supervalorizam. Há pessoas que se esquecem de quantos irmãos seus sofrem nesse planeta, dores às vezes muito piores do que a sua. É certo que fazer comparações não é uma boa pedida. Mas, se nós nos dispusermos a examinar a dor que nos aflige tendo em mente a dor de outras pessoas, nós a avaliaremos em sua grandeza exata.”
 Maria do Carmo Junqueira Avelar em

" A doença não é um mal em si; sua função, muitas vezes, é de fazer progredir as pessoas. Quando essa função é mais importante, a doença não tem cura; pode ter alívio, mas não solução final. Esta só acontecerá em momento que desconhecemos."

7 comentários:

Néia (Dulci) disse...

Ivana existem pessoas que escrevem por sugestão, outras pela emoção, todas tem igualmente o seu valor. Vc escreve muito bem, não se preocupe em ser tal ou igual aos outros, a originalidade é fundamental, vejo isso nos seus textos.
Beijos

Ivana Maria disse...

Ow *-* Tinha que agradecer, obg pelo carinho, Neia, os elogios vindo de vc certamente tem um grande valor.

Jeanne disse...

Ivana, não acho importante citações. Acho que o fundamental é conseguir uma boa comunicação, seja de que forma for, transmitir sentimentos e emoções, uma vez que somos interdependentes, aprendemos todos os dias e absorvemos experiências alheias mesmo que inconcientemente.
Escreves muito bem e de forma clara e precisa, é o que bassta.
Legal a citação lá do blog, realmente essa mulher é admirável e seu exemplo um conforto para todos nós.
Beijos

Remédios disse...

Ivana, não sou nenhuma literata,mas sei que o que vc escreve é bom e bonito.É claro e objetivo fazendo se entender muito bem, sem contar com a emoção e verdade que vc transmite-nos a cada texto.Concordo plenamente com Jeanne em seu comentário.Bjs

vovo cibernetica disse...

Ivana voce diz que queria ser diferente na maneira de escrever.
Suas postagens são muito importanes e sinceras. Gostaria de ter a capacidade que voce tem para escrever, eu não chego nem a metade da sua capacidade, mas mesmo assim agadeço a Deus pelo que faço .
Continue escrevendo como sempre ,claramente. Beijos

Ivana Maria disse...

Acolho com carinho todos os comentários vindo de pessoas tão queridas. Obrigada. bjos Muita paz desejo a todas vocês.

Marli Borges disse...

Ô Ivana,
Sua escrita é clara, intuitiva e fluente. Isso é um dom inestimável. As citações nos textos? Ih, que importam? Seus textos brilham sem elas.
Bjsssss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...