domingo, 27 de março de 2011

INTERPRETANDO SINAIS


       Nesse tempo eu trabalhava como professora no Centro Infantil Kátia Garcia. As três filhas estudavam lá. No final da tarde, depois que entregava os alunos, eu saia apressada para não perder o horário da faculdade e, feito uma insana, ia recolhendo todo o material que as meninas deixavam espalhados aos quatro cantos da escola. Como extremo mal exemplo para as outras mães.

     Parecia um cabide de mochilas, sapatos, meias e outras coisas, arrastando três coisinhas descabeladas, descalças, sujinhas e com as bochechas rosadas de tanto se esbaldarem no parquinho. Sabe como é, escola que a mãe trabalha parece extensão de casa.

       Não havia tempo naquela hora para retomar as lições sobre responsabilidades. Remediava com algumas reclamações, jogava meninas e coisas no banco de trás do carro e arrancava.

       Em um dia desses de loucura, já na avenida principal, percebi que outro carro buzinava insistentemente atrás de mim. Pelo retrovisor observei que o homem fazia sinais com o dedo ereto. Não conseguia decifrá-los.

       Pensei comigo – Será que esse homem está fazendo sinais obscenos? Uma cantada? Que falta de respeito! Vai ver não reparou que estou com três filhas sentadas no banco de trás. Mesmo assim, isso não é coisa que se faça.

     Por mais que tentasse ignorá-lo, era impossível, ele continuava buzinando e fazendo o tal gesto com o dedo indicador.

     Até que, finalmente, parei no sinal fechado e ele emparelhou com o meu carro. Colocou a cabeça fora da janela em direção a mim e repetindo o gesto, gritou para que eu pudesse ouvi-lo – Senhora, os sapatos das meninas estão em cima do carro!

(IVANA LUCENA)



Ps.: Essa história aconteceu comigo e faz parte de um projeto do livro (EDUCAR CRIANÇAS AS VEZES É UMA COMÉDIA) que estou trabalhando a partir de material recolhido na vivência dentro de escolas e educando crianças. Algumas são experiências próprias como esta, outras foram testemunhadas por mim e outras, ainda, foram contadas por amigas professoras e autorizadas por elas para que eu  as escrevesse. São todas situações divertidas. A opinião de vocês sobre esses escritos é muito importante para mim.

22 comentários:

Néia Lambert disse...

Muito bom o texto Ivana, vale a pena incluí-lo no seu projeto.

Bom domingo, beijos.

Chimarrão disse...

É...lembro de uma dessas, quando um amigo dxou sua pasta de documentos sobre seu veículo e ao sair n/lembrou dela, que não se comportou, pois abriu e foi espalhando a papelada pelo caminho, tal caminhão graneleiro faz com o produto que transporta e vai marcando o traçado feito. Engraçado foi para quem viu, mas para esse amigo, uma desgraça juntar, pelo menos o que conseguiu quando avisado também por um motorista. Agora, isso é bastante comum, pois nossas cabeças andam a mil e na pressa você, em ato contínuo, faz mais de uma coisa ao mesmo tempo e acaba esquecendo algumas das anteriores. Mas tua narrativa, sempre com detalhes, dá um sentido bem cronológico e interessante. Abraços!!!

vovo cibernetica disse...

Realmente Ivana esta foi uma cituação muito interessante ,voce é uma heroina. Eu sou testemunha do tempo q voce lecionava naquela escola com suas crianças pequenas pois eu tinha um bisneto estudando lá.Estou torcendo pra voce já publicar o seu livro.Voce tem bagagem suficiente colhida ao longo dessa sua brilhante caminhada como mãe e educadora, Vá em frente . Um abraço de agradecimento pela consideração. miere

vovo cibernetica disse...

Ivana ,pensando bem vemos como a violencia urbana é vivenciada, que até um ato de gentilaza é tido como uma atitude suspeita ou agressiva .Infelismente este é o mundo em que vivemos. Sua amiga sempre.

Dira disse...

Vá em frente amiga, pra mim vc já é uma grande escritora, seus textos são ótimos. Acredito que vc tem grandes experiências de vida com as suas crianças, pois tenho 1 filho a mais que vc e sei que não é fácil, são muitas travessuras na fase de crescimento até que eles cheguem à maturidade. E a correria nos dias atuais pela vida é muito imediatista, temos que ser o mais práticos possíveis, porém, falhamos aqui e acolá, afinal de contas, como dizia o saudoso Charles Chaplin:"não sois máquina, homem é que sois", então, vá em frente, vc é uma vitoriosa.
Qdo estiver tudo pronto, é só nos avisar para o lançamento, estarei com muito prazer.Bjocaaaaaaasssssssss!!!!!!

nagaiver disse...

Nossa. Adorei. Eu ri muito. Ser professora, mãe e equilibrista. Sua vida não é mole ein?

Suely disse...

Pois é amiga! as vezes, somos despercebida até em nossas ações na pressa do dia a dia em que corremos para tudo dar certo e esquecemos muitas vezes, os gestos amigo; más isso faz parte da caminhada nos erros e acerto, seremos vitoriosos. sucessos pra te. bjus.

Célia Buarque disse...

Muito engraçado. Realmente nós mulheres, mães, profissionais e donas de casa, precisamos nos virar nos 30. Já passei por situações parecidas onde desconfiei das boas intenções, é a vida como ela é. Infelizmente vivemos com a alma armada para nos defender de situações estranhas. Vá em frente em seu projeto e que Deus a ilumine para colher o melhor material e viabilizar esse seu projeto. Creia e tudo se fará. Fica na paz!

Célia Buarque disse...

Aliás você com suas três meninas e eu com meus três meninos, a diferença é que aqui tenho uma escadinha. Aí parecem todas da mesma idade ou próximas. São gêmeas?

Ivana Maria disse...

A diferença de idade entre elas é de 3 anos da primeira para a segunda e de 2 anos da segunda para a terceira, ou seja, uma escadinha também.

Anônimo disse...

Já visitei algumas vezes seu Blog... É muito bom! Com certeza verei sempre que tiver tempo...as leituras e suas consequentes reflexões são ótimas!!!!
Abraços!

Angélica Dantas

Remédios disse...

Oi amiga! que meninas lindas as suas! Parabéns por elas e pelo texto.Você me fez lembrar de caso parecido que aconteceu comigo também só que de outra forma.As vezes na pressa da vida agente realmente não percebe oe vários sinas que nos fazem e a própria vida também. Né mesmo? Acho ótima a idéia do livro pois vc já é uma das minhas escritoras preferidas, sabia? ah, obrigada amiga pelo carinho que sempre tem comigo. Um grande bj em seu coração.

Remédios disse...

Amiga, pela mulher, mãe e pessoa maravilhosa que é lhe envio meu carinho assim virtualmente.Bjs:
Bênção Irlandesa.

...que o caminho seja brando
a teus pés,
o vento sopre leve
em teus ombros.
Que o sol brilhe cálido sobre a tua face,
as chuvas caiam serenas
em teus campos.
E até que eu
de novo te veja,
que Deus te guarde
na palma de sua mão.

Ivana Maria disse...

É realmente muito legal abrir o Blog e ver tanto carinho, tanta atenção. Obrigada, é por amigas e amigos assim que sentimos motivação para continuar. Espero retribuir à altura. bjs.

maria jose disse...

Ivana voce é o máximo, adorei!!!

maricota disse...

Ivana a vida de professora não é nada fácil, imagina sendo mãe, situações que as vezes nos deixa constrangidas, mas lembramos com saudades. Aconteceu outro dia comigo, vindo da igreja no carro do meu tio, as pessoas olhando, olhando e falando algo, mas não dava para parar, como minha irmã é miss política( mas conhecida do que feijão em feira), achei que era para ela, quando chegamos em casa, era a bíblia encima do carro, só comédia.

Arissa disse...

Essa história é ótima.... sucesso sempre que é contada em nossas reuniões.... rs! Ah boa sorte com seu livro.... Espero anciosa poder lê-lo para quem sabe assim educar a minha criança com mais "comédia" rs!

Tenilma disse...

Amiga, já estou vendo a cena - final de tarde, casa de Eline eu me acabando de rir fazendo vc interpretar um por um de seus escritos. Pois eu que sei seus dotes artisticos, não vou me conformar só em ler seu livro.
Beijos e luz sempre para você.

lusinez disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Adorei!! Ri bastante ao lembrar desse história,uma de muitas... kkkk
Lembra da vêz da fatia do bolo da festinha? Vc colocou em cima do carro e pressada como sempre, esqueceu, quando fez o retorno o bolo caiu, e o melhor vc voltou pra pegar, e pra surpresa o bolo aciu virado pra cima, nem se sujou.. foi ilário... kkk
Xero grande!

Francisco Martins disse...

Boa, gostei da história. Posso contá-la em meus show? (eu digo a fonte). Mané

Ivana Maria disse...

Ah... Jura? será uma honra para mim. Além do que é uma boa propaganda para o meu livro não é mesmo? rsrsr Adorei a idéia.

Alberto Valença disse...

Maravilhosa sua história.
Adorei!!!!!!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...