sábado, 13 de agosto de 2011

AMIGO VELHO


Avistei um amigo que a muito eu não via. Demorei um pouco para convencer-me de que era mesmo ele. O rosto que eu guardara na lembrança não tinha aquelas rugas, a pele flácida e o cabelo escasso e grisalho.


É incrível o trabalho de que a natureza faz na gente. Parecia que eu estava diante de uma imagem tratada no photoshop, o meu jovem amigo, envelhecido.

O interessante é lembrar que naqueles tempos jamais passava pela nossa cabeça que nenhum de nós iria envelhecer dessa forma. A juventude tem esse efeito de ilusão. Deve ser por isso que há tanta gente convencida de uma superioridade eterna.

Embora pareça cruel o que a natureza faz retirando de nós todo vigor e beleza da juventude, com isso ela impõe uma condição de humildade e resignação das quais muitos necessitam.  Quem andava de coluna ereta, é forçado a curvar-se.

Ajuizados são aqueles que conseguem prever a velhice e nos dias da sua mocidade cultivam sementes que lhes trarão frutos doces para saborear juntos aos seus.

O risco dos que por ignorância ou soberba mantiveram distante de si pessoas queridas é no futuro amargar a solidão. Mas aos que foram amorosos e protetores, dificilmente faltará quem lhes retribua quando as suas forças se enfraquecerem.

Pensei naquelas pessoas a quem conhecemos depois de velhas. Não é verdade que muitas vezes temos a impressão sempre foram assim? Que a velhice é parte da sua personalidade?

Lembrei-me do meu avô, eu já o conheci velhinho. Nunca conversei com ele sobre coisas da sua mocidade. Jamais se passou na minha cabeça infantil a ideia de que o meu avô um dia também fora um menino.


E quando é de nós que a velhice se aproxima? Isso ás vezes provoca uma confusão entre a imagem da nossa alma e a que está no espelho. Até nos acostumarmos a ser chamado de senhora ou de senhor leva um tempo maior para a gente do que para as pessoas que acabaram de nos conhecer.

Confortam-nos saber que não há distinção para a natureza. Mesmo para os ricos e vaidosos que tentam a todo custo adiar os seus efeitos, chega o dia de render-se a eles. Envelhecer não é uma condição que se submete a nossa vontade e há muito sofrimento para os que não conseguem aceita-la.

É preciso enxergar que, assim como em todas as fases da nossa vida, a velhice traz coisas boas para aqueles que exercitam a sensibilidade para percebê-las, a sabedoria forjada na experiência é uma delas.

Quando se envelhece já não há mais tempo para valorizar as futilidades. O nosso olhar se volta para as coisas que de verdade merecem o nosso apego. 
     
(Ref. Imagens apenas para efeito ilustrativo, retiradas do site http://www.photoshoptotal.com.br/tutorial-de-photoshop/67/como_envelhecer_o_rosto_de_uma_pessoa)                          

12 comentários:

Coisikas.com disse...

linda mensagem. hj eu não troco minha diade pelos meus 18 anos, nunca! Sou grata pelo passado,mas uma otimista pelo futuro. deus é sublime ..Creio que a idade chega com muita leveza,desde que saibamos amar ,se amar e sentir as bênçãos d ecada dia. resumindo chegar a cada idade com gratidão no coração. abçs

lusinez disse...

Oi! É a velhice chega para todos, ricos ou pobres, até para os animais. Ninguém escapa dela, por mais recursos que temos atualmente para retardar os efeitos um tanto não muito agradáveis, falando da aparência física, mas por outro lado a velhice nós trás experiências e um olhar mais atento para as pequenas coisas, que na juventude não enxergamos.
Mas o melhor é, como você escreveu, é fazer boas amizades, ter um bom relacionamento com todos familiares, amigos, vizinhos.
Nos relacionamento às vezes acontecem ranhuras , assim como na pele, mas é bem mais fácil de dar um jeitinho ou um jeitão. Amor e perdão sempre fazem bem, até para pele.
Boa velhice para todos!!!

Dilmar Gomes disse...

Amiga Ivana, muito bom o texto. Consistente e verossímil. Postei um poema, lá no meu espaço, que fala dum cara, assim, vamos supor, na casa dos sessenta, que num determinado dia encontra um amigo do tempo da adolescência e fica chocado com mudança ocorrida no rosto outro, mas no fundo, o rosto do cara que está ali na frente é o espelho do próprio rosto.
Um grande abraço. Obrigado por seguir-me. Também estou seguindo este blog.

Ivana Maria disse...

Adorei o seu comentário Coisikas.com, que bom ver que você conseguiu descobrir esse valor do amadurecimento, embora, tenho certeza ainda há muito caminho à percorrer. É muito jovem ainda. Um abraço.

Ivana Maria disse...

lusinez, (Nega, minha irmã), minha companheira, juntas vivemos todas as etapas da vida até os dias de hoje e certamente estaremos velhinhas juntas, relembrando os nossos causos, nos emocionando e rindo muito. Com certeza. bjs

Ivana Maria disse...

Dilmar Gomes, achei lindo o seu Blog. Muito obrigada pela visita e comentário enriquecedor no meu. Manda o título do teu poema que traz esse tema para facilitar a minha busca e de quem aqui se interessar em ler. Um abraço, meu querido.

Jeanne Geyer disse...

Gostei da parte da coluna que obriga a curvar-se, talvez porque tocou no meu ponto fraco,rsrs
já sofri da prepotência irresponsável da juventude, mas graças a Deus mantive a dignidade e consegui juntar os "cacos" com a nova humildade aprendida.
depois deste processo tudo fica tão fácil, novos valores e paradigmas arejam a mente renovada, enquanto o corpo envelhece, não é curioso?

Beijos :)

Ivana Maria disse...

Jeanne, não te conheci na infância ou adolescência, mas tive o privilégio de conhecê-la agora com tanta sabedoria. Sorte minha. Quem conhece seu Blog sabe do que estou falando. Um grande abraço, minha querida.

Remédios disse...

Oie! Que texto lindo amiga! seus lindos olhos também demonstram sabedoria e uma vasta experiência de vida e com esse texto então...quanta sensibilidade.Eu vejo nossas diferentes idades como acúmulo de experiências, sentimentos, emoções...positivos, negativos...não importa muito, mas sim o que fazemos com esse amontoado de coisas em nossa vida. Podemos dar um sentido bom, tirar lições positivas do que aparentemente não é e como bem escreveu Lucinez, com amor e perdão, amigos etc... teremos muita leveza e aceitação na velhice. Com certeza teremos muito o dar e receber também...Ih! vou parar por aquí se não vai ficar chato pra ler.. Bjsssssss

Ivana Maria disse...

Minha amiga Remédios, você não podia faltar com a sua colaboração no meu Blog. E essa história de "Ih! vou parar por aquí se não vai ficar chato pra ler..." (rsrsrs A sua cara)não existe. Seus comentários são muito bem vindos e a sua sabedoria enriquece meu texto. Ainda mais agora que vamos ser "amigas velhas" (isso daqui a muitos anos, é claro. rsrs) bjs.

vovo cibernetica disse...

Ivana todos nós vamos envelhecer .Se não morrermos jovens não outra saida . A beleza externa se vai com os anos,mas ganhamos experiencias. Saber envelhecer é privilégio de poucos. Existe pessoas que nunca ficam velhos ,ficam idosos pois existe diferença entre ser velho e ser idoso. Vejam no meu blog . Velho ou idiso. Mas em fim eu tenho prazer em diser a minha idade .Vejo muitas regalias que os idosos têm hoje. Agradeço a Deus porque a pezar da avançada idade tenho saúde Gloria a Deus .
Um grande abraço da amiga Aguida

CMEISAL disse...

Ninguém tem mais propriedade para falar sobre o valor do idoso do que a minha querida vovo cibernetica, com os seus 84 anos de idade, quando as dificuldades de se locomover se apresentaram, ela reaprendeu a conhecer o mundo utilizando a internet e faz uso dela para nos dar todos os dias lições de vida, para dizer que é bom envelhecer com dignidade e sabedoria. Um abraço, minha querida.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...