terça-feira, 23 de agosto de 2011

POESIA – NO ESCURO

QUE PENA
JÁ ERA O MEIO DO MEU CAMINHO
QUANDO TE ENCONTREI POR LÁ
EU QUE JÁ ANDEI TANTO
EU QUE SEMPRE FUI TÃO SÓ
ENCONTREI-TE TAMBÉM SÓ
 INICIANDO O CAMINHAR
ARRISQUEI-ME EM TEU CARINHO
ME PUXAS-TES PELA MÃO
 CONVIDASTE-ME A VOLTAR
 LEVASTE-ME AO PARAISO
DESCI AO INFERNO CONTIGO
ABRI MEUS OLHOS NO ESCURO
QUIS ABANDONAR-TE LÁ
TARDE JÁ SE FAZIA
MINHA ALMA NÃO ME PERTENCIA
E A TUA ALMA PERDIDA
SÓ TINHA UMA LUZ NESSA VIDA
QUE VINHA DO MEU OLHAR
ACEITASTES A MNHA MÃO
RETORNAMOS A CAMINHAR
JÁ IAMOS LONGE NA ESTRADA
QUANDO OLHASTES PARA TRÁS
LASTIMANDO A TUA SINA
CONVIDASTE-ME PRA VOLTAR
A TRISTEZA
DESDE ESSE DIA
FEZ MORADA EM MEU OLHAR
DECIDI SEGUIR SOZINHA
E A LUZ QUE ERA TEU GUIA
NUNCA MAIS TORNOU A BRILHAR
FEITO UMA ALMA PENADA
VAGUEIO CEGA PELA ESTRADA
QUE NEM SEI ONDE VAI DAR
QUANDO SOPRA UM VENTO FORTE
TRAZ A LEMBRANÇA DE LÁ
TRAZ O CHEIRO DA TUA PELE
E SEJA EM QUE RUMO EU FOR
OUÇO NELE O TEU SUSSURO
DECLARANDO O TEU AMOR

16 comentários:

Valéria disse...

Oi Ivana!
Que poesia linda!
Sinto que vem do mais fundo do coração, lembranças que teimam em vir de um amor que infelizmente se desfez e deixou marcas.

Beijo carinhoso!

Ivana Maria disse...

Valéria, eu me pergunto: - Quem te deu esse dom de interpretar tão bem poesias? rsrs Nada foge ao teu olhar. É bem assim mesmo, querida. Obrigada pelo carinho. bjs

AC disse...

A incerteza do caminho é campo fértil para o recordar do nostálgico aroma...
Belo poema, Ivana!

Beijo :)

Ivana Maria disse...

AC, até os seus comentários são pura poesia. Obrigada,querido, pela participação.

Malu disse...

Nossa!!! Quanta coisa linda e intensa nun só poema.
Muito belo!!!
Abraços

Nadia disse...

Quando crescer quero uma amiga exatamente assim, continue com suas escritas, bjoss.

Ivana Maria disse...

Ai que saudades de você minha amiga Nadia. Fiquei tão feliz com esse comentário carinhoso.*_*

Ivana Maria disse...

Gente, esse comentário de Malu é realmente uma gentileza. Vocês precisam conhecer as suas poesias em seu Blog. Lindas, mesmo.

vovocibernetica disse...

Gostei da poesia!

Jeanne Geyer disse...

só quem viveu este sentimento sabe da dor infinita que se carrega...
convive-se com ela, acostuma-se...
Bela e intensa poesia, tem a força dos sentimentos elevados e puros.
Beijos

Ivana Maria disse...

Que lindo esse comentário de Jeanne! Fiquei até emocionada. As suas palavras têm luz. Obrigada, minha amiga.

ONG ALERTA disse...

O amor inspira belas palavras, beijo Lisette.

Néia Lambert disse...

Oi Ivana, passando para te deixar um beijo e te ler, é claro. Um belo poema!

Beijos

Ivana Maria disse...

Um beijo para Lisette e para a minha querida Léia. È uma honra recebê-las aqui e ter os seus comentários.

Remédios disse...

Minha amiga, muito querida!Que lamento maravilhoso em forma de poesia. Maravilhoso , não pela dor sentida mas pela poesia dela surgida. Amiga, você tem a alma tão sensível e sábia que consegue transformar a dor e sentimento ,às vezes seus, outras não, em textos e lindas poesias e nós é que temos o privilégio de receber estes presentes em nossa vida. PARABÉNSSSSSSSSSS. UM XÊRU BEM GRANDE.

Ivana Maria disse...

A Remédios foi quem tornou-se mesmo uma "amiga muito querida" na minha vida. Graças a internet e a essa possibilidade que o Blog oferece de conhecer alguns pessoas na essência de sua alma quando escreve, quando expõe ideias e opniões e quando, no seu caso, expõe seus trabalhos de artes maravilhosos que traduzem a sensibilidade que realmente existe no seu ser. Te adoro, amiga!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...