segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

2012 - FELIZ ANO NOVO!


Desde o natal eu ensaiava algumas coisas bonitas para colocar aqui.

Principalmente para retribuir as lindas mensagens que eu recebi.

Mas, Como diz o livro: “A boca fala do que o coração está cheio”

E o meu coração estava cheio de uma tristeza danada.

Nos últimos preparativos para o ano novo a vontade de ter tudo diferente fez-se a mais importante bagagem para eu carregar.

O simbolismo da data me encheu de coragem para recomeçar.

Descobri a inverdade do poeta em acreditar que “toda maneira de amar vale a pena” e decidi terminar com dez anos de enganos.

Mas deixar um amor, mesmo cheio de defeitos, não é nada fácil.

As lembranças dos bons momentos ampliam a dificuldade para suportar o fim.

A incapacidade de oferecer mais chances assinala a impossibilidade de continuar.

E o coração fica ali, pendurado na velha balança, entre o sentimento e razão.

O fim quando é recente a dor parece eterna.

Se divertir é missão impossível, todas as musicas falam  de nós.

Em dias como esse ficar sozinha não é uma decisão muito fácil para se tomar.

Não tomei.

Menti pra mim e ficamos juntos pela ultima vez.

O ano novo amanheceu assim, uma cópia do ano que findou.

Felizmente, eu sei que a vida não se prende a datas.

O ano novo pode bem recomeçar a qualquer momento.

Basta eu querer.

Então, Feliz ano novo, sempre e de novo.


6 comentários:

Néia Lambert disse...

Ivana, costumo dizer que eterno é tudo aquilo que se pode recomeçar. A vida é assim, de vez em quando, somos levados a encarar uma realidade que não queríamos, adiamos decisões na tentativa de que tudo mude e lembramos daquele velho ditado: a esperança é a última que morre.
Desejo que você tenha um ano de muita saúde e paz minha querida.

Beijos

Ivana Maria disse...

Léia, as suas palavras sempre trazem uma luz para as minhas reflexões, sou grata por amizades como a sua que construi aqui na blogosfera. Muita paz e muita saúde para todos nós.

Dilmar Gomes disse...

Pois é amiga Ivana, esses momentos são dolorosos. Vivi um fim de romance, aliás, fim do meu primeiro romance de verdade, num final de ano. Eu era bem jovem e era começo dos anos 70... Sei o pensamento ficou fixo por muito tempo no objeto da minha paixão, como uma obsessão.
Um grande abraço. Tenhas um ano realmente novo e sem sofrimentos.

Evanir disse...

Desejo uma seqüência de proveitosa realizações repletas de paz e felicidades.
Que tenhamos a Paz de Espírito para o discernimento correto de que estamos fazendo
e falando sempre com certeza que estaremos caminhando no caminho de Deus.
Uma linda semana a primeira de 2012.
Beijos carinhos.
Evanir.

Milton França Jr. disse...

Oi Amiga!

Mesmo pra um veterano na arte de recomeçar arranjos conjugais (4x), sempre é difícil dizer algo que promova algum alivio para uma amiga(o)que está nesse complexo e pessoal momento de decisão e separação voluntária. Só quem está dentro da relação sabe os seus sabores, sentimentos, sensações, etc.
Encontrar e conviver com o amor perfeito coletivo é uma certeza vindoura, mas ainda não é coisa desse atual mundo terreno. Ele é uma oportuna escola de crescimento espiritual.
Por isso, quero dizer apenas que conte comigo, fraterna e amada amiga,

Ivana Maria disse...

Confesso que eu nem esperava receber tanto apoio e tanto carinho. Dilmar e Milton são uns amigos queridos. Obrigada por socializarem as suas experiências com o objetivo explicito de tentar compreender o que passo nesse momento e me confortar com a esperança de dias melhores. Agradeço também a Evanir pela mensagem carinhosa de feliz ano novo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...