domingo, 8 de dezembro de 2013

A GENTE É NA VIDA VIRTUAL O QUE É NA VIDA REAL

Uma amiga justificava o motivo pelo qual ela rejeitava a ideia de ter uma página no Face book. O seu argumento, naquela hora, me pareceu preconceituoso. Ela alegava que se tratava de um espaço meramente artificial, de pessoas que fingiam uma felicidade e se expunham o tempo inteiro com fotos e narrações pessoais.

 Contra-argumentei dizendo que o Face book é apenas uma ferramenta, cada um faz uso dela como bem entende. Falei que ela precisa conhecer as outras possibilidades que essa ferramenta oferece;  que pessoas inteligentes também a utilizam para se encontrar para se comunicar umas com as outras; para lançar ideias significantes; divulgar eventos importantes; reencontrar pessoas distantes e também fazer amizade com pessoas que fora do mundo virtual seria praticamente impossível dada a distância física e até  barreiras sociais.

Embora eu realmente mantenha esse discurso porque acredito nele, devido a nossa conversa, comecei a prestar mais atenção no Face book e conclui que os  exemplos que ilustram os seus argumentos aparecem com mais frequência e intensidade do que os exemplos que ilustram o meu.

Comecei a me incomodar com tanta futilidade e discurso vazio que se apresenta na rede social e olhe que não estou me referindo a jovens e pessoas de pouca cultura que, por sua própria condição, se justifica tal comportamento.

Incomoda-me, de verdade, assistir algumas pessoas “esclarecidas” expondo no Face book declarações como: “Eu te amo meu marido e agradeço a Deus por esse homem maravilhoso que tenho ao meu lado”, ou, “Parabéns Filho, pelo seu esforço.” Pergunto: A quem realmente interessa essas declarações? Fica claro para mim, nesses casos, a necessidade de um exibicionismo  que leva à vulgarização  relações  preciosas e intimas.

E, aquelas pessoas que postam coisas como: “Olha o que eu vou comer hoje no jantar!”; “Olha o meu look para ir ao Shopping” ou “Olha o que aconteceu com a minha unha.”?

Gente, eu nem consigo decifrar direito tais comportamentos. Trata-se de carência de socialização? Ou segue somente a linha do exibicionismo vulgar?

Algumas vezes também me exibi no Face book, pousando para fotos; compartilhando imagens de lugares que visitei e achei bonitos; imagens com amigos em eventos e coisas desse tipo. Está relacionado a minha autoestima? Sim. Acho que o Face book é mesmo um espaço também para isso.

O que estou tentando refletir é sobre o limite do exibicionismo, sobre o bom senso na exposição social de sim mesma. Falo do Cuidado que devemos ter para não nos jogarmos como pessoas carentes, nos mostrando o tempo inteiro à espera de elogios. Penso que devemos evitar também postar coisas sérias e sentimentos que precisam ser ditos particularmente às pessoas que amamos e as que realmente interessam ouvir.

De resto, o Face book é um grande espaço de mídia democrática e de diversão. Vamos aproveitar!


Não se iludam, cada um é na vida virtual do mesmo jeitinho que é na vida real. 

6 comentários:

Néia Lambert disse...

Sem contar aqueles que todos os dias usam o facebook para agradecer a Deus, poxa será que até para isso precisam de uma rede social?
Ivana, seu texto é maravilhoso e expressa também a minha opinião.

Beijos

Marli Soares Borges disse...

Ivana, bom dia!
Vim conhecer o teu blog e estou gostando demais. Já senti que temos muita coisa em comum no modo de pensar. Parabéns pelo post. Também penso assim, acho que somos o que somos aqui, ali e acolá. Sem essa de virtual e real. Ninguém finge o tempo inteiro. Vamos aproveitar o FB com o que ele tem para nos oferecer. Bjs. Marli

vovo cibernetica disse...

IVANA AMEI ESTA POSTAGEM REALMENTE NÓS DEVEMOS USAR OS
MEIOS DE COMUNICAÇÃO COM PRUDENCIA,
NÃO ESPONDO NOSSA VIDA A TOA.
PARABÉNES .

Alberto Valença Lima disse...

Olá Ivana,
Passo hoje por aqui primeiro pra te desejar um feliz 2014, com a esperança de que ele seja bem melhor que foi 2013. Sempre é bom rever e reconquistar amigos e pessoas queridas.
Em segundo lugar pra rever o que você anda postando no seu blog. Gostei destas suas considerações a respeito do facebook mas, não tenho ainda uma opinião definitiva sobre o assunto. Até porque, apesar de ter um perfil lá, uso muito pouco. Agora do final do ano pra cá foi que passei a usar um pouco mais para divulgar as postagens do meu blog que resolvi incrementar com algumas páginas adicionais.
Bem, no mias, deixar um grande abraço virtual pra minha amiga.

Alberto Valença Lima disse...

Oi Ivana,
Escrevi um comentário bem longo aqui mas terminou se perdendo por conta da autenticação. Não dá pra reescrevê-lo. Que pena!!
Bem, mas desejo um feliz 2014 pra você e deixo um grande abraço.

Francisco Martins disse...

Senti isso , e principalmente senti também que o face estava me tirando um tempo precioso da leitura. Por tal razão resolvi de disciplinar. estou mais de 20 dias sem acessá-lo e quando voltar farei de forma muito mais controlada. Por publicar seu texto em meu blog. Parabéns! E Feliz 2014.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...